Jair Bolsonaro é eleito político mais abominável do mundo por site da Austrália

Jornais internacionais não conseguem acreditar na projeção de uma figura tão “repulsiva”

Publicado pelo portal Correio, em 6 de maio de 2016

http://e-c4.sttc.net.br/uploads/RTEmagicC_174b2d97cc.jpg.jpg

Bolsonaro: contrário à gays, negros, mulheres, refugiados…
(Foto: Reprodução)

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi eleito o político mais repulsivo do mundo pelo site australiano “News”. Segundo informações do site, o magnata “Donald Trump é uma criança inocente perto do parlamentar brasileiro”.

“Senhoras e senhores, conheçam o Donald Trump do Brasil. Pensando bem, isso não é justo com Trump. Ao lado de comentários do congressista brasileiro Jair Bolsonaro, a observação infame de Donald Trump sobre ‘construir um muro para manter os mexicanos fora’ é suave como uma cantiga para crianças”, diz o News.

“Há uma longa lista de declarações que explicam a notoriedade do ultraconservador Bolsonaro. Ele apoia abertamente a tortura. Faz também uma avaliação positiva da brutal ditadura militar que governou o Brasil por mais de duas décadas. E freqüentemente faz manchetes com observações depreciativas sobre negros, gays e mulheres”, continua.

Os jornais e publicações internacionais também não conseguem acreditar que Bolsonaro consiga ter tanta projeção, sendo ele uma figura “repulsiva e preconceituosa”.

Recentemente, o deputado foi confrontado pela atriz Ellen Page, na série Gaycation (HBO), e pelo ator Stephen Fry, no documentário Out There (BBC Two), sobre os direitos dos homossexuais.

A revista Vice também criticou o parlamentar, que sempre faz discursos discriminando todas as minorias, sendo eles gays, negros, mulheres e até os refugiados de guerra. Na reportagem de James Armour Young, a Vice se referiu a Bolsonaro como um ser humano “deliberadamente ultrajante”.

•••

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A PÁGINA DO CLIPPING LGBT NO FACEBOOK.

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *