Unilab pode ter a primeira Reitora travesti do Brasil

Por Fernando Vieira
Publicado pelo site Me Representa, em 26 de dezembro de 2014

Professora Luma com formando da primeira turma do Bacharelado em Humanidades da Unilab

Professora Luma com formando da primeira turma
do Bacharelado em Humanidades da Unilab

A Unilab, Universidade Federal de Integração da Lusofonia Afro-Brasileira, teve a primeira reitora negra de uma universidade federal no país, Nilma Lino Gomes, recentemente afastada para assumir o a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República. Agora, os estudantes da universidade se organizam e pedem ” Queremos Luma Lá”.

Luma Nogueira de Andrade, Doutora em Educação pela UFC- Universidade Federal do Ceará, mestra em Desenvolvimento e Meio Ambiente, é a primeira doutora travesti do Brasil e também a primeira professora universitária travesti. Luma vem dos movimentos sociais, compreende as demandas por diversidade, cada dia mais necessária de serem compreendidas pelas Unilab, uma universidade que reúne brasileiros e luso-africanos.

O recém indicado governador do Ceará, Cid Gomes, é quem escolherá o novo reitor ou nova reitora da Universidade. Esperamos que ele compreenda as demandas dos estudantes e atenda a este pedido coletivo. Segundo Kaio Lemos, aluno do Bacharelado em Ciências Humanas da Unilab, ter a primeira reitora travesti é o caminho lógico da universidade que vem demonstrando pioneirismo no sentido de empoderar minorias historicamente marginalizadas.

Luma é uma reconhecida intelectual pela comunidade acadêmica, além de ser aberta ao diálogo e a construção coletiva de uma educação interdisciplinar e para a diversidade.

A eleição ou escolha de Luma Nogueira de Andrade para a reitoria da Unilab representa um imenso avanço no empoderamento e visibilidade trans. Por isso, como trans não binária que sou, peço e vocês, façamos Cid Gomes saber que a Unilab quer Luma!

Os alunos prometem protestos e prometem organizar arduamente para que a professora Luma seja a nova Reitora da Unilab.

•••

O CLIPPING LGBT TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI, CONFIRA E CURTA NOSSA PÁGINA.

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.