IPEC promove mesa redonda sobre diversidade sexual

O Instituto Profissionalizante de Educação e Capacitação – IPEC realiza a III Mesa Redonda de Diversidade com o tema “Desafios entre a religiosidade e o público LGBT”. O evento acontece no próximo dia 18, das 19h às 21h30, no auditório da entidade apoiadora, o Centro de Cultura Manuel Querino, localizado na Praça Municipal, s/n, Centro Histórico. As inscrições estão sendo feitos pelo site http://ipeccursos.wix.com/profissional. Neste mesmo endereço eletrônico, serão disponibilizados certificados digitais de participação, com carga horária de 6 horas.

O IPEC cobrará uma taxa solidária correspondente à doação de 1 quilo de alimento não perecível, que será recebido no dia da mesa redonda, a partir das 18h30, e será doado para Casa de Repouso de Idosos Bom Jesus – Paripe. Os interessados também podem contribuir com qualquer valor em dinheiro que será destinado a cirurgias de mastectomia de homens transexuais.

O evento tem como objetivo despertar os debates acadêmicos, promovendo assim a cultura de reconhecimento da pluralidade e dos comportamentos relativos às diferenças, salientando que o respeito deve ser direito primordial na vida de qualquer indivíduo, e a religiosidade é uma forma de livre expressão, não podendo ser retirada por identidade de gênero ou orientação sexual.

Estão programadas palestras com:

• Professor e pastor Luciano Santos Santana, da Comunidade Cristã Inclusiva de Salvador – COCIS, graduado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Nordeste, convalidada pela Faculdade de Teologia de Boa Vista;

• Yalorixá Jaciara Ribeiro, vice-presidente do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra – CDCN, coordenadora do Grupo de Mulheres do Quilombo Caipora, coordenadora do Projeto Yá Elegbara, ativista do Movimento de Combate a Intolerância Religiosa e ao Racismo, líder religiosa do Axé Abassá de Ogum;

• Dom Alfredo Dorea, arcebispo da Igreja Anglicana Tradicional do Brasil, gerente administrativo da Instituição Beneficente Conceição Macedo – IBC, que assiste pessoas que vivem e convivem com o HIV/AIDS, fundador do projeto Adolescente Aprendiz, que insere adolescentes e jovens em vulnerabilidade social no mundo do trabalho, e facilitador de pessoas transexuais e travestis na IBC;

• Pastor Joel Zeferino, da Igreja Batista Nazareth, em Salvador, bacharel em Teologia e licenciado em Filosofia, presidente da Aliança de Batistas do Brasil e vice-presidente da Coordenadoria Ecumênica de Serviço – CESE, além de músico e administrador do blog O Espírito da Coisa, no qual discute sobre teologia, cultura e sexualidade.

A mediação ficará sob responsabilidade de Amélia Tereza Maraux, professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), coordenadora do Centro de Estudos em Gênero, Raça/Etnia e Sexualidades – Diadorim/UNEB, ativista da Liga Brasileira de Lésbicas e conselheira do Conselho Estadual LGBT;

O mestre de cerimônia será Théo Meireles, que atua como pesquisador na área de transgeneridade e seus desdobramentos, bem como participa do ambiente acadêmico para orientar a aplicabilidade das questões de gênero no meio social e nas abordagens da imprensa. Atualmente trabalha no setor de publicidade e comunicação digital da Prefeitura Municipal de Salvador;

O evento tem ainda o apoio do vereador Hilton Coelho, do PSol de Salvador, e do Grupo de Dissidência Sexual e de Gênero das Residências da UFBA – GDR. Mais informações com o diretor geral do IPEC, Marcelo Pacheco, pelos telefones (71) 99163 9422 e (71) 98372 0338, com WhatsApp, e pelo e-mail ipec.educacaoprofssional@gmail.com.

•••

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A PÁGINA DO CLIPPING LGBT NO FACEBOOK.

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *