19 de maio de 2024

André Luis Silva, dramaturgo, produtor e empresário soteropolitano de 35 anos, lançou, na última quinta-feira, 7, a primeira edição de seu mais novo livro. Intitulado “Sobre Cordeiros, Navalhas e Dentes-de-Leão e outras peças”, o volume foi produzido pela editora Be Bold Books e ganhará também distribuição internacional.

Segundo palavras do próprio autor, essas peças refletem, em certa medida, suas “primeiras lições” que acredita ter aprendido “entre a boca de cena e o pano de fundo, guiado por verdadeiros mestres e eternos amigos”. Dentre elas, destaca-se “Escavadores”, peça ganhadora do prêmio nacional Jovens Dramaturgos, em 2013, promovido pela Incubadora Cultural da Escola Sesc/RJ e indicada ao prêmio Braskem de Teatro na categoria Melhor Texto, em 2015.

Já “Sobre Cordeiros, Navalhas e Dentes-de-Leão”, texto que dá nome à coletânea, foi o único finalista nordestino no Concurso Nacional Seleção Brasil em Cena, edição 2015. Nesta oportunidade, a peça teve realização de leitura dramática no Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, com excelente repercussão do público.

Somam-se às duas primeiras, “Dominic(que)”; “Verso – Ode ao Amor Distante”; “Um Homem Não É Uma Laranja” e “Safeword”, todas inéditas e inclinadas à investigação identitária. De acordo com André, as peças “tangenciam aspectos de gênero, funções sociais e afirmações individuais que muitas vezes negam o outro, através de enredos nem sempre muito evidentes, mas contundentes e, por vezes, desesperadores”.

É assim que somos apresentados a dois homens comuns, afundados na terra em busca de uma criança soterrada há quarenta dias (Escavadores); aos convidados de um jantar em família que celebram o aniversário de uma mãe, supostamente, falecida (Sobre Cordeiros); a uma artista contratada para pintar um retrato e que desafia os limites da própria identidade (Dominic(que)); aos gêmeos xifópagos, unidos pelas costas e apaixonados entre si (Verso); a uma família assolada por uma onda de suicídios que luta para reafirmar a própria individualidade (Um Homem Não É uma Laranja); e aos dois refugiados políticos, escondidos em um mosteiro para fugir das atrocidades de uma ditadura militar (Safeword).

Esses textos representam hoje, cada um à sua maneira, um chamamento à discussão político-filosófica, sem abrir mão de uma atmosfera poética, agridoce e, por vezes, quase onírica que caracteriza os trabalhos do autor.

O livro pode ser adquirido online nas versões físicas e digitais através do link https://linktr.ee/beboldbooks. Confiram ainda as redes sociais da Be Bold Books (@beboldbooks) para mais informações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *