Pastor denuncia a hipocrisia das igrejas sobre a homossexualidade

DeweySmithMuitas, muitas verdades ditas de forma contundente, como socos no estômago. Foi o que “desferiu” o pastor americano E. Dewey Smith, durante seu sermão na igreja House of Hope, em Atlanta, Georgia. Com veemência típica de pregações evangélicas, porém com extrema coerência, Smith partiu em defesa da dignidade, do respeito e do acolhimento da população LGBT, ao mesmo tempo em que desvelou a hipocrisia presente em discursos religiosos cristãos. O vídeo da sua fala tornou-se viral nos últimos dias.

Com a propriedade de quem herdou e experimenta o peso da discriminação, do preconceito e de injustiças sociais, Smith estabeleceu paralelos e semelhanças entre a forma como a população afro-americana foi tratada no passado e como pessoas LGBT são tratadas hoje. “Temos feito a eles o mesmo que os donos de escravos nos fizeram. Desumanizaram-nos, degradaram-nos, demonizaram-nos, mas nos usaram para sua própria vantagem”, lembrou.

Neste mesmo diapasão, apontou o egoísta senso de utilidade das igrejas quando lhes convém usar competência e talento das pessoas LGBT em benefício próprio. “Se observarmos metade dos nossos corais e um grande número dos nossos artistas que nós chamamos de abominações (…) são as mesmas pessoas que nós usamos, mas não cogitamos dispensar o regente do coral, que é gay, por que ele é bom para os negócios”, afirmou.

O pastor também destacou as contradições dos discursos religiosos que usam Levítico para apontar pessoas LGBT como abomináveis, ignorando outras condenações presentes no mesmo livro bíblico. “Você cita a homossexualidade como abominação em Levítico, mas você disse isso enquanto comia uns camarões, bagres e lagostas, (…) enquanto usava um terno de lã e linho”. E concluiu: “nós escolhemos e pinçamos as Escrituras que queremos usar para que nos perdoem”.

Discorrendo sobre o princípio cristão da humanidade e amor ao próximo, Smith apontou outro recorrente contrassenso das igrejas: “você não pode evangelizar e hostilizar ao mesmo tempo”. Ainda sobre as diferenças entre discursos e práticas morais, o vídeo de cinco minutos é encerrado com pesada sentença: “não me diga o que a Bíblia fala sobre homossexuais, enquanto você troca de esposa como se troca de roupa íntima. Senta aí, hipócrita!”

https://www.youtube.com/watch?v=TNhnlZynunA

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.