Família de Alan Turing quer perdão judicial a todos os condenados por homossexualidade

Por , publicado pelo portal Info, em 28 de fevereiro de 2015

No filme 'O Jogo da Imitação', o ator Benedict Cumberbatch interpreta Alan Turing

No filme ‘O Jogo da Imitação’,
o ator Benedict Cumberbatch interpreta Alan Turing

A família de Alan Turing, matemático considerado um dos pais da computação, está promovendo uma campanha para que o governo do Reino Unido perdoe judicialmente os quase 50 mil homens condenados por serem homossexuais.

Turing, cuja história inspirou o filme O Jogo da Imitação, foi condenado pelo crime em 1952. Como pena, foi castrado quimicamente, um dos motivos apontados para seu suicídio aos 41 anos, dois anos depois. A lei ficou em vigor até 1967.

Em 2013, a rainha Elizabeth II concedeu um perdão judicial póstumo ao matemático. A campanha promovida pela família de Turing quer que o perdão seja estendido aos outros condenados pelo crime no país.

Atualmente, estima-se que pelo menos 15 mil homens condenados por indecência ainda estejam vivos no país.

Na segunda-feira (27 de fevereiro), familiares do matemático entregaram na residência oficial do primeiro-ministro britânico um abaixo assinado com os nomes de 500 mil pessoas.

Uma carta aberta assinada por Benedict Cumberbatch, indicado ao Oscar por sua atuação como Turing, afirma que “as leis do Reino Unido tornaram intoleráveis as vidas de gerações de homens gays e bissexuais. Cabe aos jovens líderes atuais reconhecer essa mancha em nossa história e não permitir que ela continue”.

•••

O CLIPPING LGBT TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI, CONFIRA E CURTA NOSSA PÁGINA.

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *