22 de maio de 2024

Publicado pela Agência de Notícias da Aids, em 10/08/2023

Meu nome é Diego Moi, vivo com HIV há mais de seis anos, sou pai da pequena Beatriz, casado com a Evellyn e me dedico a acolher outras pessoas que estão se descobrindo HIV+. Hoje, o meu recado é para você que vive com HIV e tem o sonho de ser pai. Os avanços científicos e o tratamento antirretroviral permitem que qualquer pessoa vivendo com HIV tenha filhos saudáveis e de maneira segura. Então, embarque neste sonho.

Nos últimos anos, fui aprendendo a viver com HIV. Mesmo já desconfiando da minha condição sorológica, desenvolvi um quadro de aids por conta do diagnóstico tardio. Não posso afirmar que era falta de conhecimento, mas ser uma pessoa heterossexual e ter vivido um relacionamento abusivo contribuiu muito para o enfraquecimento do meu sistema imunológico.

Hoje, divido minha vida profissional em dar aulas, sou personal trainer, especializado em neurociência do comportamento e influencer digital. Aos 40 anos, com muitas experiências de vida (pessoal e profissional), algumas com sucesso e outras de grandes obstáculos (aprendizado), consigo afirmar que estou vivendo o melhor momento da minha trajetória.

Passei boa parte da vida focado em mim, não tinha tempo para pensar em casar e ter filho. Eu não era daqueles que negava essa possibilidade, ainda mais nos últimas 5 anos, onde vivi por dois anos um relacionamento abusivo.

Recebi o diagnóstico positivo para o HIV em outubro de 2019. Eu já apresentava alguns sinais da infecção, tinha muita coceira, fadiga, alergia… Nesta época, fiquei internado por 15 dias devido a uma grave pneumonia. Sim, eu já estava com aids.  Foi quando eu recebi o diagnóstico e junto veio a separação.

Se restabelecer fisicamente e profissionalmente era meu foco, e por nunca achar que iria acontecer comigo, não entendia muito como era viver com HIV. Comecei a buscar informação, pois o meu próximo passo era voltar a me relacionar. Tinha que passar confiança para as mulheres e todas que eu me aproximava era uma possibilidade de levar informação/conhecimento para diminuir o estigma sobre mim. Nem sempre dava certo, mas estava empenhado em levar para as pessoas como é viver com HIV em 2023. Isso foi um dos motivos que me levou a falar abertamente que vivo com HIV no meu Instagram!

E assim apareceram pessoas incríveis, me dando força, confinando em mim, querendo se relacionar, agradecendo por mostrar essa nova realidade de como é viver com o HIV!

E nesses acontecimentos conheci uma mulher incrível que tinha um pouco de conhecimento sobre o vírus e se permitiu aprender mais através da minha história. Dessa permissão, veio algo que eu nunca imaginei sentir e vivenciar, minha filha Beatriz, hoje com 2 meses de vida.

Antes da Beatriz, minha vida estava ótima, seguindo um novo propósito, feliz com toda transformação positiva, mas quando eu olho para minha filha/família é um sentimento tão grande que meu cérebro está aceitando aos poucos, pois nunca na minha vida eu senti algo assim.

E olhando para trás, tenho o sentimento de que tudo que aconteceu comigo – escolher viver, buscar me tornar um ser humano melhor, aceitar minhas fraquezas e me alegrar com o que eu tenho de bom – de fato, foi um quebra cabeça sendo montado.

Hoje eu consigo olhar para a minha filha, respirar fundo e com lágrimas nos olhos dizer: “o pai te ama e eu quero ser o seu melhor amigo”.

Quando minha esposa me deu a notícia que estava grávida, foi um misto de felicidade e preocupação, porque agora eu sou pai. Chegar do trabalho e conversar com ela era o melhor momento do dia, acompanhar minha esposa nas consultas para saber como a Bia estava se desenvolvendo, estar na hora do parto. Esse dia eu nunca vou esquecer, foi muito emocionante!

As conversar noturnas continuam. No meio do dia passo, em casa para ver ela, mas o final de semana é onde eu mais aproveito, dou o mamazinho, troco fralda, faço arrotar e a soneca no meu colo com direto a troca de olhares, sorrisinho e aquele sentimento de um amor puro e incondicional!

Por isso, se você vive com HIV e sonha em ser pai, seja. É possível!

Feliz Dia dos Pais! 

* Diego Moi é personal trainer, especialista em neurociência do comportamento e influencer digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *