16 anos depois, ‘Alto Astral’ corrige injustiça com personagens lésbicas de ‘Torre de Babel’

Christiane Torloni e Silvia Pfeiffer em “Alto Astral”: dessa vez elas sobreviveram a explosão do shopping

Publicado no site Mundo da TV, por Fernando Oliveira.

Para quem não tem muita memória televisiva o capítulo do último sábado (20) de “Alto Astral” não parece ter fugido ao repertório da trama das sete. Para variar, Samanta (Claudia Raia) avisa a todos da iminência de um desastre que, de fato, ocorre. Tudo certo não fosse por um detalhe: a tragédia em questão era a explosão de um shopping, mote de “Torre de Babel”, novela de Silvio de Abreu exibida em 1998. O autor, que hoje supervisiona o folhetim de Daniel Ortiz, teve dificuldades na época com o excesso de violência dos primeiros capítulos, mas não somente: duas personagens específicas causaram rejeição do público mais conservador. Lésbicas, Leila (Silvia Pfeiffer) e Rafaela (Christiane Torloni) causaram tanta controvérsia que tiveram o destino abreviado: morreram na misteriosa explosão do centro comercial.

Passados 16 anos, a Globo resolveu corrigir a injustiça. Em “Alto Astral”, as atrizes voltaram a contracenar e se viram na mesma situação. O shopping em que estavam explodiria dentro de minutos. E, discretamente, os autores incluíram uma referência à morte das namoradas na trama anterior nos diálogos.

Maria Inês: Levanta, Úrsula. A gente tem que sair daqui.
Úrsula: Eu não quero morrer.
Maria Inês: Olha pra mim. Presta atenção. A gente vai sair daqui viva. Eu te prometo. Não vai acontecer nada com a gente. Dessa vez, não.

Ao incluir na sequência uma clara alusão ao ocorrido há mais de uma década, a Globo, mesmo sem querer, corrige uma injustiça e admite que limar as personagens na época foi uma atitude extrema. Demorou, mas Silvio de Abreu conseguiu o que queria na época. Christiane Torloni e Silvia Pfeiffer sobreviveram.

•••

O CLIPPING LGBT TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI, CONFIRA E CURTA NOSSA PÁGINA.

Share

You may also like...

1 Response

  1. Letícia disse:

    Nada mais justo. Inclusive achei meio Once Upon a Time fazendo alusão à Lost, rs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *