14 de abril de 2024

Homem que matou irmão homossexual é condenado a 21 anos e 10 meses de prisão. De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público, José Pereira não aceitava a orientação sexual da vítima e ficou indignado desde que o irmão assumiu publicamente a homossexualidade

Publicado pelo portal Pragmatismo, em 26/02/2024

Idamar Lima era fotógrafo de eventos sociais e fazia ensaios fotográficos de gestantes e debutantes

O homem que matou o próprio irmão homossexual com golpes de faca foi condenado a 21 anos, 10 meses e 15 dias de prisão, conforme o Ministério Público do Ceará (MPCE). O caso aconteceu em 2022, no município de Iguatu. O agressor se chama José Elidomar Pereira Lima.

A vítima, o fotógrafo Idamar Lima Pereira, com 36 anos na época, estava consertando o telhado de sua casa, quando o réu, armado com uma faca, o ameaçou. “Ao descer do telhado, José Elidomar Pereira Lima esfaqueou a vítima. De acordo com a denúncia do MPCE, o réu não aceitava o fato de a vítima ser homossexual”, informou o órgão.

Após o homicídio, José Elidomar fugiu, mas foi preso pela Polícia Civil no dia seguinte ao crime. Ele vai cumprir a pena em regime inicialmente fechado. Foi negado, ainda, o direito de o réu apelar em liberdade, por ser um crime grave de homicídio qualificado, de motivação torpe.

Um familiar da vítima confirmou que o assassino tinha desavença com o irmão por ele ter se assumido homossexual. A vítima atuava como fotógrafo de eventos sociais, como aniversários e casamentos, e ainda fazia ensaios de gestantes e de debutantes.

Nas redes sociais, amigos do fotógrafo disseram que ele era uma pessoa alegre e positiva. “Obrigado pela sua amizade e companheirismo, cada conversa, cada conselho e brincadeiras… Obrigado por tudo, meu amigo… Descanse em paz, meu amor”, escreveu uma amiga.

Clipping LGBT+ no Instagram
Clipping LGBT+ no Threads
Clipping LGBT+ no Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *