16 de abril de 2024

O vídeo originalmente em inglês dispensa legendas. A mensagem é cristalina como a água mais límpida. Mas aqui vai o texto de apresentação:

“Enquanto a grande maioria dos americanos considera-se sem preconceitos, muitos de nós, sem querer, fazemos julgamentos precipitados sobre as pessoas com base no que vemos, seja raça, idade, sexo, religião, sexualidade ou deficiência. Esta pode ser uma razão significativa pela qual muitas pessoas nos Estados Unidos relatam que se sentem discriminadas.

O preconceito subconsciente – chamado de preconceito implícito – tem profundas implicações no modo como vemos e interagimos com outras pessoas que são diferentes de nós. Isso pode criar obstáculos para uma pessoa encontrar um emprego, garantir um empréstimo, alugar um apartamento ou chegar a um julgamento justo, perpetuando as disparidades na sociedade americana.

A campanha “O amor não tem rótulos” desafia-nos a abrir os olhos para o nosso preconceito e a trabalhar para cessá-los dentro de nós, dos nossos amigos, das nossas famílias e dos nossos colegas. Repense o seu preconceito em lovehasnolabels.com.”

•••

O CLIPPING LGBT TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI, CONFIRA E CURTA NOSSA PÁGINA.

1 thought on “Diversidade e inclusão – O amor não tem rótulos

  1. Numa ocasião, fiz um periodo de massagem relaxante, até que o massagista disse que curtia nossas conversas e percebia algumas “concessões minhas” se poderia transarmos mesmo! Que via de regra as pessoas iam como fetiche e prazer inerente ao fetiche, de sentir ele massageando! Ele 40 anos e eu 45 anos! Por 2 anos, transamos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *