ABGLT quer responsabilizar parlamentares fundamentalistas por mortes e violência contra gays

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) divulgou nesta quinta-feira (21), carta aberta contra a postura tomada pelos  fundamentalistas na última reunião da Comissão de Direitos Humanos, realizada na quarta-feira (20).

A Comissão da Câmara aprovou dois projetos de lei que contrariam interesses de grupos ligados aos direitos dos homossexuais. Na sessão, comandada pelo presidente da comissão, deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), o colegiado aprovou a tramitação de uma proposta de plebiscito para consultar a população sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo e outra matéria que prevê a suspensão da resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que tornou legal o casamento gay. Além disso, os deputados barraram a tramitação de um terceiro projeto que garantia mais direitos aos homossexuais. Leia mais .

O presidente da ABGLT, Carlos Magno, afirmou que as propostas apresentadas são de um restrito grupo de fundamentalistas. “A forma como essa turma está reagindo ao Projeto de Lei da Câmara nº 122/2006, que apenas acrescenta orientação sexual e identidade de gênero como motivos de discriminação e visa simplesmente combater o ódio, a intolerância e a violência dos quais a comunidade LGBT tem sido vítima no Brasil é de uma extrema insensibilidade.”

A ABGLT considera que “esse grupo deve ser responsabilizado pelas mortes, violência e discriminações que fazem vítimas milhares de brasileiras e brasileiros todos os anos.”

“Esse povo dissemina inverdades para mobilizar seus fiéis contra a população LGBT. Este povo se utiliza do nome de Deus para iludir e enganar seguidores ingênuos para se enriquecer ilicitamente. Este, sim, é o mal maior por trás da fachada da falsa cruzada dessas pessoas que pregam o fundamentalismo. Transparência já nas contas das igrejas no Brasil, qualquer que seja sua denominação”, diz a ABGLT.

Redação da Agência de Noticias da Aids

Publicado em 21 de novembro de 2013.

http://www.agenciaaids.com.br/noticias/interna.php?id=21612

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *