Nomeado pelo Vaticano afirma que o relacionamento sexual entre pessoas do mesmo sexo pode exprimir uma dádiva de Cristo

Publicado pela Associação Novos Rumos, em 21 de maio de 2015

TimothyRadcliffeO Papa Francisco nomeou, no passado sábado, o radicalmente liberal e defensor dos direitos das pessoas homossexuais, o Frade dominicano Timothy Radcliffe como consultor para o Pontifício Conselho Justiça e Paz.

“Temos de acompanhar [as pessoas homossexuais] à medida que elas tentam descobrir o que isso significa, deixando que as nossas mentes se abram”, afirmou ele num seminário sobre educação religiosa em Los Angeles, em 2006. “Isto significa ver o ‘Brokeback Mountain’, ler novelas homossexuais, viver com os nossos amigos homossexuais e escutá-los quando eles escutam o Senhor”.

Em 2005, quando o Vaticano tomou medidas quanto à admissão de pessoas com tendências homossexuais nos seminários, o Padre Radcliffe afirmou que a homossexualidade não deveria barrar os homens do sacerdócio e, em vez disso, aqueles que se lhes opunham é que deveriam ser banidos.

Na qualidade de contribuinte para o relatório anglicano de 2013 sobre a ética sexual humana, o padre Radcliffe afirmou sobre a homossexualidade:

Como é que tudo isto é relevante para a questão da sexualidade entre pessoas do mesmo sexo? Não podemos começar com a questão de se ela é permitida ou proibida! Temos de perguntar o que ela significa e até que ponto ela é Eucarística. Certamente que ela pode ser generosa, vulnerável, meiga, mútua e não-violenta. Portanto, de muitas formas, penso que ela pode expressar um dom de Cristo. Podemos igualmente ver como ela pode ser a expressão de uma fidelidade mútua; uma relação estável na qual duas pessoas se ligam uma à outra para sempre.

Esta nomeação está já a gerar um coro de críticas dos setores mais conservadores da Igreja.

•••

O CLIPPING LGBT TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI, CONFIRA E CURTA NOSSA PÁGINA.

Share

You may also like...

2 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *