GAPA Bahia realiza Jornadas sobre Juventude, HIV/AIDS e Direitos Humanos

O Grupo de Apoio à Prevenção à Aids da Bahia (GAPA Bahia) realizará as I Jornadas sobre Juventude, HIV/AIDS e Direitos Humanos – Respostas sociais frente às vulnerabilidades, como parte e continuidade das ações para o Dia Mundial contra a AIDS, celebrado em  1º de dezembro. O evento acontecerá no período de 13 a 15 de dezembro, das 9h às 17h, na Fundação Visconde de Cairu, em Salvador, e tem apoio do Programa das Nações Unidas sobre HIV/Aids – UNAIDS; CESE, Motirõ Bahia, Prefeitura de Salvador e site Dois Terços. Confira a programação ao final.

As Jornadas tem por objetivo contribuir para o estabelecimento de estratégias inovadoras que concorram para o fortalecimento da resposta articulada ao HIV, turismo sexual e direitos humanos entre jovens na cidade de Salvador. O enfoque maior nos jovens se deve em razão do cenário atual de epidemia concentrada nesse segmento da população e, com maior intensidade, entre grupos populacionais específicos, chamados de populações chave.

A estratégia é realizar três dias de debates e trabalhos relacionados, porém não necessariamente dirigidos à mesma problemática ou ao mesmo público. Serão realizados bate-papos, rodas de conversa, exibição de filmes com debates, entre outras atividades reunidas em três eventos que pretendem trabalhar as problemáticas do HIV/AIDS no contexto dos direitos humanos, assim como prevenção nos eventos de massa como Carnaval e o turismo sexual.

Dados

Como tem acontecido mundialmente, a infecção pelo HIV tem aumentado entre os mais jovens em Salvador. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador, a taxa de detecção do HIV/AIDS por 100.000 habitantes entre jovens de 15 a 24 anos quase triplicou para 46,7 em 2015, contra os 16,8 registrados em 2010. Essa tendência de aumento da epidemia tem contribuído também para uma elevação no número de pessoas hospitalizadas em Salvador nos últimos anos, em decorrência de complicações causadas pela AIDS.

As Jornadas buscam também chamar atenção para estratégias de prevenção nos eventos de massa de Salvador, como o Carnaval e as festas de verão, assim como com o turismo sexual e tráfico de pessoas para fins sexuais.

Informações importante sobre o HIV

A prevenção é um dos pilares mais importantes da resposta ao HIV. A chamada prevenção combinada oferece um leque de métodos e ferramentas para que as pessoas se protejam e protejam seus parceiros, evitando a infecção. Fazem parte da prevenção combinada: os preservativos masculino e feminino, considerados ainda a principal forma de proteção contra o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs); o teste rápido para o HIV, que é gratuito e sigiloso na rede pública de saúde; a profilaxia pós-exposição (PEP), tratamento de 28 dias que precisa ter início em até 72 horas após a exposição; e o tratamento antirretroviral; entre outros.

Não existe cura para a AIDS, no entanto o diagnóstico e o tratamento precoce são essenciais para garantir uma qualidade de vida boa às pessoas que vivem com HIV/AIDS. O preconceito, a discriminação e o estigma em relação ao HIV ainda são alguns dos principais obstáculos para a aceleração da resposta à epidemia de AIDS, assumida mundialmente pelo Brasil durante a última Reunião de Alto Nível da Assembleia Geral da ONU sobre o Fim da AIDS (junho de 2016) e particularmente por mais de 20 municípios brasileiros – entre os quais Salvador – por meio da assinatura dos compromissos da Declaração de Paris.

O objetivo das ações é promover essa sensibilização e mobilização dos jovens soteropolitanos para a necessidade da testagem, do tratamento e dos cuidados com o HIV

SERVIÇO:

I Jornadas sobre Juventude, HIV/AIDS e Direitos Humanos – Respostas sociais frente às vulnerabilidades,

Data: 13 a 15/12 de 9 a 17h

Local: Fundação Visconde de Cairu, Rua do Salete 50, Barris, Salvador, Bahia

Inscrições gratuitas pelo site https://goo.gl/forms/s5fKXFYSYjkX6CVy2 ou no local do evento.

Contato: (71) 3241-3831

PROGRAMAÇÃO

13/12/16 – TERÇA-FEIRA

Temática: Panorama do HIV na atualidade, com foco no crescimento da epidemia na população jovem.

9h – Apresentação Teatro do GAPA Bahia

9h – Mesa de Abertura

10h – Bate Papo: Jovens em situação de vulnerabilidade social e discriminação.
• Crescimento da epidemia em jovens, com foco nas populações-chave. A situação do HIV e IST na atualidade. Prevenção, diagnóstico e tratamentos. Vinícius Santos – Jovens Ativistas em Saúde e Direitos Humanos
• Ativismo jovem para a criação de estratégias de prevenção ao HIV em populações de adolescentes e jovens, com apresentação de estratégias de sucesso para o controle do HIV- Daniel De Castro- UNAIDS
Moderadora: Gladys Almeida – GAPA Bahia

12h – Almoço

14h – Oficina: Estratégias para o Controle Social na Saúde – Javier Angonoa – UNAIDS e Débora Moreno – GAPA Bahia

17 h – Avaliação e encerramento do dia

14/12/16 – QUARTA-FEIRA

Temática: Exposição sexual, turismo sexual e sexo turístico – Tráfico de pessoas com fins sexuais.

9h – Apresentação Cultural

9h30 – Mesa 1: Intervenção articulada para a prevenção do HIV e outras DST, com foco nas estratégias de prevenção e diagnóstico precoce para jovens e ações de prevenção nos grandes eventos de massa (São João, Carnaval, Réveillon etc.)
– Helena Lima – Chefe do Setor DST/AIDS e HV da SMS
– Maria Aparecida Rodrigues – Coordenação de Coagravos da SESAB. Moderadora: Rosa Marinho – GAPA Bahia

10h – Mesa 2: Turismo, Turismo Sexual e Tráfico de Pessoas com fins sexuais.
– Isaura Oliveira – Coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas
– Marta Leiro – Coordenadora Coletivo de Mulheres do Calafate
– Representante da Secretaria de Turismo de Salvador
Moderadora: Teresa Villaça

12h – Almoço

14h – Bate-Papo: “Famílias pela Diversidade: meu filho/minha filha é LGBT. E agora?”
– Grupo Famílias pela Diversidade

17 h – Avaliação e encerramento do dia

15/12/16 – QUINTA-FEIRA

Temática: Respostas comunitárias “Com a Palavra a Comunidade”

9h – Apresentação Cultural

9h30 – Roda de Conversa: Compartilhamento das boas práticas nas estratégias comunitárias no Brasil, que envolvam os jovens na resposta à saúde e direitos
– MC Xandão – Rede Reprotai
– Welber Santiago – Fábrica de Rimas
– Jonas Bueno – Focos Moda
– Gabriel Leal – Desabafo Social
– Ines Silva – Famílias Pela Diversidade
– Coletivo Sarau da Onça
Moderador: David Jesa – Jovens Ativistas em Saúde e Direitos Humanos

12h – Almoço

14h – Oficina: “Saúde do Adolescente na Perspectiva do ECA”
– Ludmila Khatarina Rocha de Lima- GAPA Bahia.

17 h – Avaliação e encerramento do evento.

Importante: durante os três dias do evento, o projeto Viva Melhor Sabendo, da Instituição Beneficente Conceição Macedo, realizará testagem rápida para HIV (por fluido oral).

•••

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A PÁGINA DO CLIPPING LGBT NO FACEBOOK.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *