Estoques de carga viral são normalizados em todo o Brasil, afirma Departamento de Aids

Publicado pela Agência de Notícias da AIDS, em 3 de setembro de 2017

http://agenciaaids.com.br/home/noticias/noticia_detalhe/26761Os critérios temporários que priorizavam a realização de exames de quantificação de carga viral de HIV em gestantes e em crianças até 18 meses de idade foram revogados na sexta-feira (1), conforme Nota Técnica nº 192 emitida pelo Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV). O documento solicita também a normalização do atendimento a todas as pessoas vivendo com HIV que necessitem fazer o referido exame.

O exame de carga viral de HIV estava em regime de priorização temporária e em caráter preventivo, desde 30 de maio, em razão do processo de aquisição de uma nova compra que estava em andamento. A aquisição foi normalizada em agosto. Até o momento 91% dos laboratórios da rede de carga viral já receberam os lotes dos produtos, e todas as entregas serão concluídas até o dia 06 de setembro, totalizando 118.296 testes.

A partir dessa distribuição, as demais seguirão o fluxo normal de distribuição estabelecido pelo Ministério da Saúde. Com esta nova medida fica cancelada a nota Nota Técnica nº 119/2017.

Os testes de carga viral são realizados a cada seis meses em pessoas vivendo com o HIV, para monitorar a infecção. Em 2016, já foram realizados mais de 550 mil exames em todo o país.

Confira aqui a nota técnica nº 192/2017.

Fonte: Departamento de IST, Aids e Hepatites Virais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *