Cinco pessoas envolvidas na morte de Dandara dos Santos são capturadas

João Marcelo Sena
Publicado pelo portal O Povo, em 8 de março de 2016

(Divulgação: SSPDS/CE)

Cinco pessoas foram capturadas por serem suspeitas de participar da morte da travesti Dandara dos Santos, 42, no bairro Bom Jardim, em Fortaleza. Dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos e dois adultos presos pela Polícia, no último dia 7. As informações foram divulgadas, em coletiva de imprensa, por André Costa, secretário da Segurança, e Bruno Ronchi, delegado titular do 32º Distrito e responsável pelo inquérito.

Além desses quatro, um outro adolescente, de 16 anos, foi apreendido na segunda-feira, 6, no bairro Granja Lisboa. Na edição do dia 7 de março, baseado em informações equivocadas repassadas em nota pelo Tribunal de Justiça, O POVO publicou que quatro adolescentes já tinham sido apreendidos naquele dia.

Dos adolescentes apreendidos no dia 7, um estava em Mundaú (município de Trairi). O outro, foi encontrado pela manhã com os outros dois adultos. Esses tiveram os nomes revelados à noite pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Isaías da Silva Camurça, 25, também conhecido por Zazá, já responde a procedimentos por homicídio, crime de trânsito e contra a administração pública. Já Júlio César Braga da Costa, 19, não tem antecedentes criminais. Contra eles já foram expedidos mandados de prisão temporária pela 1ª Vara do Júri da Capital.

Sem identificar o papel dos adultos no crime, André Costa revelou que um deles foi identificado como responsável por gravar o vídeo compartilhado nas redes sociais mostrando as agressões a Dandara. O outro aparece nas imagens praticando a ação violenta. “As provas demonstram ser essa pessoa. Mas será feita uma perícia de reconhecimento de voz para confirmar”, explicou o secretário. É sabido pela Polícia que um deles efetuou os dois disparos na execução da travesti.

Para que as investigações não sofram interferência, o delegado Bruno Ronchi não confirmou quantas pessoas ainda são procuradas pela Polícia. Mas confirmou que no mínimo mais duas pessoas ainda não detidas estão envolvidas. André Costa, porém, confirmou que um dos procurados atende pelo apelido de Chupa-Cabra na região do Bom Jardim.

Outro ponto não revelado durante a coletiva é sobre as linhas de investigação. Nem o secretário nem o delegado disseram se a Polícia trabalha com outras hipóteses de motivação do crime além da transfobia. “Ainda faz parte da investigação. No caso de homicídio é importante desvendar, porque, a depender do motivo, pode gerar qualificadora para esse crime”, explicou André Costa.

Reunião com entidades

Questionado sobre as ações que a SSPDS adotaria para combater a violência relacionada à transfobia e à homofobia, André Costa garantiu manter diálogo com entidades representativas LGBT. O objetivo é traçar políticas públicas de proteção.

SAIBA MAIS:

Investigação

Sem revelar quais, o delegado Bruno Ronchi afirmou que alguns dos apreendidos e presos confirmam participação no vídeo. Outros negam envolvimento.

12º DP

Isaías da Silva e Júlio César Braga — os adultos presos — estão encarcerados no 12º Distrito Policial, no Conjunto Ceará. Os adolescentes estão na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *