Bolsonaro veta campanha do Banco do Brasil marcada por diversidade

Diretor responsável foi demitido; presidente não gostou da propaganda

Publicado pelo portal Correio, em 25 de abril de 2019

O presidente Jair Bolsonaro vetou uma campanha publicitária do Banco do Brasil que já estava pronta – a peça, segundo O Globo, trazia muita diversidade, com atores jovens, negros, tatuados e uma transexual. A propaganda era voltada para o público jovem. O diretor de Comunicação e Marketing do banco, Delano Valentim, foi exonerado.

Assista à propaganda:

Segundo o colunista Lauro Jardim, Bolsonaro se envolveu pessoalmente no caso e foi até o presidente do banco, Rubem Novaes, para reclamar. Novaes diz que concordou com a decisão. “O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio”, afirmou.

A campanha estava no ar desde o início de abril e a propaganda foi suspensa no último dia 14, depois que o presidente viu.

Apesar da informação de Novaes de consenso, a Folha diz que o diretor do banco nem tinha visto a propaganda antes de receber uma ligação de Bolsonaro. Uma de suas orientações ao assumir era que as equipes de marketing buscassem atrair um público mais jovem, tentando competir com fintechs.

Na campanha de fim do ano, o Banco do Brasil fez uma publicidade também com bastante diversidade. Relembre:

A assessoria do presidente Bolsonaro informou que ele não vai comentar o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *