A homossexualidade ignorada pelo obscurantismo oportunista

O texto abaixo, de Daniel Barbo, foi escrito no início deste ano, quando Myriam Rios ganhou holofotes com a instituição, no Rio de Janeiro, do suspeitíssimo “Programa de Resgate de Valores Morais, Sociais, Éticos e Espirituais”, lei de sua autoria, sancionada pelo governador Sérgio Cabral, em 16 de janeiro.

E por que remexer novamente este assunto quando ela, a deputada, voltou ao ostracismo que lhe cabe? Porque o texto, apesar de inspirado por um fato específico e datado, é atemporal quando se propõe a trazer à luz aspectos da história da humanidade que os obscurantistas teimam em ignorar, mas é sempre, sempre bom lembrar.

Parece que Myriam Rios não gosta de Davi

Por Daniel Barbo

daviParece que Myriam Rios não gosta de Davi, aquele rei do velho testamento. Aquela figura grandiosa do povo hebreu que venceu Golias na mitologia judaico-cristã. Cabra-Macho! Não? Vejamos!

Myriam Rios não contrataria Jodie Foster como babá de suas crianças. Muito menos Ricky Martin como seu chofer. Parece que ela não gosta de nenhum tipo de contato com gays, lésbicas ou bissexuais. Sendo assim, fiz uma pequena lista de pessoas que Myriam Rios, a desavisada, deveria evitar.

Myriam Rios, espero que você não goste de ouvir Janis Joplin, Elton John, Freddy Mercury, George Michael, Ricky Martin, Michael Stipe (REM), Rob Halford (Judas Priest), Armstrong (Green Day), Fergie (Black Eyed Peas), Cole Porter, Lou Reed, Sinead O’Connor, David Bowie, Pet Shop Boys, Lady Gaga, Cazuza ou Renato Russo, pois estes ofenderão seus ouvidos castos.

Não veja filmes com Marlon Brando, James Dean, Rocky Hudson, Ian Mckellen, Richard Chamberlain, Errol Flynn, Greta Garbo, Vincent Price, Montgomery Clift, Angelina Jolie (and her Humanitarian Works), Drew Barrymore ou Kevin Spacey, pois estes vão manchar seus olhos santificados. Também não veja um filme com Anthony Perkins (Psycho! Hey, Alfred Hitchcock, Norman Bates is horrible! disgusting!).

Eu sei que você não leu e não leia mesmo nenhuma obra de Honoré de Balzac, Gustave Flaubert, Marcel Proust, André Gide, Paul Verlaine, Sade, Safo, Oscar Wilde, Thomas Mann, Arthur Rimbaud, Walt Whitman, Jules Verne, Truman Capote, Virginia Woolf, Alfred Kinsey, Francis Bacon, Cyrano de Bergerac, Federico García Lorca, John Maynard Keynes, Gore Vidal, Susan Sontag, Caio Fernando de Abreu ou Mário de Andrade, pois estes vão ensandecer sua mente reta.

Em hipótese alguma veja um filme de Pedro Almodovar, especialmente “A pele que habito”, pois este homem vai te constranger irremediavelmente. Evite também Jean Cocteau e Pier Paolo Pasolini. Você viu o filme “Jesus de Nazareth”, de Franco Zeffirelli? Viu!?!?!?! Humm, não podia!!!!! Zeffirelli faz parte!

Myriam, não suje seus olhos puros com nenhuma obra de Leonardo da Vinci, Caravaggio, Michelangelo, Botticelli, Van Gogh, Salvador Dali, Andy Warhol ou Frida Kahlo. Elas te farão perder toda a noção de santidade, o limite entre o escroto e o sacro, a distância entre o prepúcio e o palato.

Stravinsky, Tchaikovsky, Leonard Bernstein, Vladimir Horowitz. Destes, você provavelmente nunca vai ouvir falar, mas em todo caso, se ouvir, tape bem seus ouvidos serenos.

Ainda que você amasse os gays, você jamais entenderia estes: Platão, Aristóteles, Ludwig Wittgenstein, Roland Barthes, Simone de Beauvoir, Didier Eribon, Michel Foucault.

Por serem parte da diversidade humana, Yves Saint Laurent, Gianni Versace, Calvin Klein, Christian Dior, Dolce & Gabbana, Jean-Paul Gautier, Valentino Garavani e Marc Jacobs devem causar asco à sua sensibilidade. Mas o que importa ser antiquada, ultrapassada, fora de moda, unfashionable & démodé, se se salva o mundo dos impuros!!!!

Seres impuros, obras impuras! Portanto, não entre num avião, pois o pai da aviação é Santos Dumont. Não use computadores, pois o pai da computação é Alan Turing.

O seu Deus renega os Deuses gregos e romanos, principalmente porque aqueles povos não conseguiam reprimir o seu homoerotismo. Zeus e Júpiter amavam Ganimedes, o mais belo dos jovens. Os Deuses são reflexos dos povos que os criam. Aquiles amava Pátroclo. Harmodio e Aristogiton, os heróis da democracia ateniense se amavam. O Imperador Adriano amava Antinoo. Portanto, evite falar em assembleias democráticas, pois os gregos inventaram a democracia. Fuja de um ambiente republicano, pois os romanos inventaram a república.

E não se esqueça de que o Papa Júlio III era gay. Há indícios fortes de que Bento XVI também seja. Além do mais, quando ler a bíblia, provavelmente seu best-seller, pule todas as partes que falam de Davi, pois ele era amante de Jónata.

Para terminar, tenho uma péssima notícia: há muitas outras pessoas que você vai ter que evitar. Há muitas outras obras com as quais é melhor você não se sujar.

Fonte: https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc1/424441_519376101417326_1345056148_n.jpg

Share

You may also like...

1 Response

  1. josue cardoso disse:

    Aproveite pra limpar seu passado daquelas fotos imorais que você tirou na juventude e seus tantos maridos a mulher samaritana ficaria escandalizada com tantos e alem de maria madalena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *